Dicas

Eventos x Crise Econômica

O ano de 2015 foi bastante difícil para os brasileiros e 2016 não está diferente.

A inflação disparada, o dólar nas alturas, o desemprego batendo recorde e o PIB encolhendo.
A crise afetou e continua afetando a maioria dos setores da economia, como comércio, imóveis, automóveis e etc. O segmento de eventos corporativos certamente também vem sofrendo muito já que empresas cortaram custos não essenciais para enfrentar o atual momento.
Já o setor de eventos sociais e principalmente o de casamentos, também foi afetado, porém, em menor escala.
E como enfrentar a crise? Como sobreviver no mercado? Como vencer as concorrências?
Uma das estratégias é o profissional de eventos se tornar muito bom no que faz, apresentar qualidade em seus serviços, saber adequar o preço ao momento de crise, estar sempre antenado e a frente dos concorrentes. E seguir algumas tendências. Vejam:

 

Conteúdo

Estamos na era digital, portanto oferecer conteúdo digital é uma excelente maneira de atrair clientes para o seu negócio. As pessoas querem consumir o máximo de conteúdo e conhecimento sobre os fornecedores de sua festa antes de contratá-los. Mantenha seu site e seus anúncios em sites de eventos sempre atualizados, com muitas fotos, soluções e informações sobre o seu trabalho. Faça um blog e crie conteúdo útil sobre o seu trabalho para potenciais clientes. Divulgue-os nas redes sociais, e-mail marketing e portais de eventos.

strategy success
Mídia Digital

Faz tempo que mídias tradicionais como revistas, jornais e feiras não dão mais o resultado esperado. Seus potenciais clientes estão procurando por você no mundo virtual, na internet. A crise fez com que empresas acostumadas com mídia tradicional migrassem seus investimentos para a internet, por ser mais barata e eficiente. Sua empresa deverá estar mais e mais presente na internet, em várias frentes como redes sociais, portais de eventos, links patrocinados entre outros.

Marketing_digital
Economia

Aqui o ponto em questão não é a economia do país em si, mas as consequências que a retração da mesma provoca no mercado de eventos. Casamentos, formaturas e festas sociais em geral deverão continuar acontecendo. Entretanto, ao invés de servirem um whisky 12 anos, os convidados terão de se contentar com o de 8 anos. O profissional de eventos deve ter isto em mente e oferecer serviços mais econômicos a seus clientes para manter a agenda ativa. Pacotes mais baratos, serviços mais enxutos, flores da época, apenas um prato principal, enfim, são várias as maneiras de se cortar custos.

blog 1
Eventos pequenos

Também como consequência dos tempos de vacas magras, os eventos tendem a ser menores. Os profissionais devem estar atentos para captar não festas sociais com poucos convidados, mas também eventos corporativos de pequeno porte como workshops, confraternizações, lançamentos de produtos etc. Estes eventos podem render pouco, mas certamente geram contatos e novas indicações para eventos maiores.

 

Interatividade

Em um mundo extremamente conectado em que vivemos, a interatividade com clientes se torna regra.Por exemplo, noivas ansiosas te enviarão um whatsapp onze horas da noite com uma idéia e você vai ter que responder prontamente. O whatsapp deixou as pessoas mais imediatistas e se não responder com rapidez, provavelmente você não terá tantas indicações como esperava. O mesmo vale para comentários no Facebook, no Instagram e e-mails. Outra versão da interatividade que está muito em alta é o uso de aplicativos e tecnologia durante eventos que possibilitem a interação entre convidados e anfitriões. Fotos e vídeos feitos pelos smartphones dos convidados passando em tempo real no telão ou um grupo no whatsapp da festa são bons exemplos.
Bom, saibam aproveitar as oportunidades, mesmo na crise e fazer “do limão, uma limonada”!
Bons eventos!

 

Fernanda Soutto Mayor é proprietária da Help Consultoria de Eventos.

Potencialize as suas vendas, anuncie no BH Eventos 

Anterior

Virou febre nos eventos: Cabine de fotos instantâneas

Próximo

Como organizar uma festa teen!

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>